Youkame no semi

youkame-no-semi-jfilme-filme-japones

Esse filme te indico… para ver mais uma bela atuação de Inoue Mao!

Num universo onde nenhuma cigarra vive mais que sete dias, a cigarra que vivesse um dia a mais seria triste ou feliz? Como seria a vida daquela que tivesse a chance de ter o oitavo dia?  O filme YOUKAME NO SEMI (traduzindo, “A cigarra do oitavo dia”; 2011 – 147 minutos) nos faz refletir sobre isso, metaforicamente.

Kiwako (Nagasaku Horomi) engravidou de seu amante, Akiyama (Tanaka Tetsushi). Ele, então, pede a ela que faça um aborto, prometendo que se separaria da esposa e se uniria à amante e, só assim, queria ter um filho. Acreditando na promessa, Kiwako o faz. No entanto, Akiyama não cumpre o que disse e fica ao lado da esposa, que dá à luz a Erina (Watanabe Konomi/Inoue Mao). Atordoada com a rejeição, Kiwako sequestra Erina, ainda recém-nascida. A criança cresce acreditando que sua verdadeira mãe é a sequestradora, e aos 4 anos de idade, quando volta à casa dos verdadeiros pais, Erina não consegue sentir amor por eles.

Depois disso, a família Akiyama não conseguiu mais ser um lar feliz. Erina cresceu sentindo-se culpada por destruir sua própria família. Vinte anos após o caso de sequestro, Erina é abordada por Ando Chigusa (Koike Eiko), uma jornalista que traz à tona toda a história e que, talvez, seja a responsável pela superação do trauma dela.

O filme é muito bom, mas aborda um tema pesado, delicado e polêmico. Apesar de ter certeza absoluta de que a sequestradora é culpada, acho que foi pelos 4 anos que viveu com ela que Erina conseguiu seguir adiante. É um filme que indico pela ótima qualidade de roteiro e pela perfeição de Inoue Mao na trama (bem diferente dos papéis dela que já vi! Mais adulta e séria!)

“Youkame no semi” venceu 10 categorias no 35º Japan Academy Prize, entre eles de “Melhor filme”, “Melhor roteiro” e “Melhor atriz” para Inoue Mao. Veja a notícia no blog-parceiro “The Doramas”. Para assistir ao trailer e ver mais fotos, clique (aqui).

A canção de encerramento é “Dear”, de Nakashima Mika, fechando com chave de ouro. Prepare os lenços e a alma.

  • http://Website Lui

    Olá!
    Esse filme indico tbém, muito bom. Assisti duas vezes, é muito emocionante. A gente sofre junto com a mãe sequestradora, com a mãe biológica e com a própria Erina. Com todo esse drama, Erina acaba trilhando o mesmo caminho que a mãe sequestradora, engravidando de um homem casado. Ela vai em busca do seu passado, e o final é emocionante. Vale a pena assistir…o/.

  • http://Website Sayuri

    Assisti hj, mas esperava mais, ainda mais por esse filme ter ganhado vários prêmios…o final foi bonito, mas pensei que ia acontecer mais alguma coisa…rs…fiquei meio assim: “hein??”…rs
    Mao-chan, como sempre, linda e atuou muito bem! Destaco a atuação da criança que dez a Erina pequena, muito boa!

  • http://Website Lui

    Geralmente acontece isso qdo tem muitas indicações p premiação e o filme não corresponder à expectativa de quem assiste. Acontece muito em filmes americanos….aliás, há tempo não assisto, depois que entrei p o mundo doramático…o/. Assisto de vez em qdo na tv, qdo consigo ne, porque eles passam tarde da noite e eu simplesmente adormeço….^^

  • gabilla

    onde consigo assisti-lo??? onde tem p baixar?? obrigada pela atenção.