Wakamonotachi

wakamonotachi-jdorama-serie-japonesa

Esse dorama te indico… pois irmãos a gente não escolhe, mas quando os temos em nossas vidas é simplesmente impossível imaginar um mundo sem eles. WAKAMONOTACHI (若者たち): uma única estória contando a história de vida de cinco jovens irmãos.

Wakamonotachi 2014

Não há nem uma razão e muito menos uma lógica para justificar o instinto de proteção e amor que existe no relacionamento entre irmãos. Encarando como sendo uma responsabilidade natural, o filho mais velho Sato Asahi (Tsumabuki Satoshi) cria seus quatro irmãos mais novos, depois da morte de seus pais. Numa velha casa em Tóquio, Asa-nii não se cansa de discursar sua difícil vida sem estudo e muito suor para que Hikari (Mitsushima Hikari) pudesse ter o diploma de enfermeira, Haru (Emoto Tasuku) pudesse correr atrás do sonho de ser ator de teatro e para que o caçula Tadashi (Nomura Shohei) pudesse ter estudos suficientes para entrar numa boa faculdade…. um discurso tão “manjado” que todos já o sabem de fio a pavio. Num dia-a-dia muito barulhento e alegre, os quatro vivem brigando e tudo era resolvido a tapas. É nessa rotina diária que, o segundinho da família volta para casa: Satoru (Nagayama Eita) sai da prisão e junta-se aos irmãos, para tornar tudo ainda mais turbulento. Aos poucos, eles começam a perceber o valor das teimas e sermões de Asa-nii (nii = oniisan,  irmão mais velho. Para mulher, comumente utiliza-se Nê, de oneesan =irmã mais velha).

Wakamonotachi

E para dar um upgrade na conservadora e estranha família Sato, juntam-se as beldades Asuza ( Yu Aoi), Yashiro Takako (Nagasawa Masami) e Kasumi (Hashimoto Ai). Além do sempre conselheiro Shinjo Sensei (Yoshioka Hidetaka). Temos ainda uma pequena participação da famosa atriz Hirosue Ryoko.

Relacionamento complicado entre irmãos, discussões por besteiras, romances conturbados, falta de dinheiro, gravidez não planejada, busca de sonhos que nem sempre são financeiramente compatíveis com a cruel realidade, o dia-a-dia difícil de uma UTI neonatal, uma vida passada que pesa no presente… situações mostradas na ficção, mas que são totalmente próximas às vidas reais de jovens que estão batalhando. Fica claro que família é muito necessária nos bons e maus momentos e que não é vergonha nenhuma pedir ajuda a ela; que mostrar nossas fraquezas e expor nossos sentimentos são essenciais para dar uma leveza a nós mesmos; que irmãos não são só pessoas com o mesmo sangue… são, acima de tudo, nossos melhores amigos. Talvez, seja por isso que a trama torna-se tão envolvente. E falar para vocês que chorei muito, não irá servir de parâmetro..rsrs. Mas, com certeza, é um dorama que transborda emoção e nos leva à reflexão.

Wakamonotachi é um remake de 1966, da própria Fuji TV. A nova versão foi realizada em comemoração ao 55º aniversário da emissora. Aliando um propósito tão honroso com atores mega premiados, só poderia resultar em um trabalho maravilhoso, né?!

Não é a toa que nota-se uma grande afinidade entre os jovens atores, já que andaram se encontrando em outras vidas doramáticas. Por esses dias, Tsumabuki Satoshi (dono de um lindo sorriso) e Yu Aoi fizeram o papel de um lindinho casal no filme Uma Família em Tóquio (2013), e em breve, numa dobradinha em Kazoku wa Tsuraiyo (2016). O galã também já viveu uma estória de amor (proibido??) com Nagasawa Masami em Nada Sousou (2006). E mais: Eita já atuou ao lado de Mitsushima Hikari, em Soredemo, Ikite yuku (2011); sem contar que já é o terceiro encontro com Tsumabuki Satoshi: a primeira em Lunch no Joou (2002) depois em Orange Days (2004)  e neste dorama. Mais vidas passadas juntas, impossível! (rsrs).

Família Sato

INFORMAÇÕES

  • Principal tema abordado: drama familiar
  • Remake de “Wakamonotachi” de 1966, Fuji TV.
  • Temporada: Verão 2014
  • Emissora: Fuji TV
  • Exibição: 9 de julho a 24 de setembro de 2014
  • Episódios: 11
  • Vídeo interessante: Nagasawa Masami cantando Stay, de Lisa Loeb
  • Disponível: Viki (legenda em português)

A linda canção do talentoso Moriyama Naotaro faz a abertura de cada episódio. Com o mesmo nome do dorama, ouça Wakamonotachi, com uma letra que enche a alma de esperança ( algo que precisamos agora, nessa situação incerta que o país está vivendo…).

Foi, também, muito divertido assistir às briguinhas e tirações de sarro entre os irmãos. Em casa, somos em três irmãos (com personalidades diferentes mas com valores, de criação, muito semelhantes) e mais meus pais… é uma barulheira só quando todos resolvem falar ao mesmo tempo. Todos querem saber da vida de todos. Divergências de opiniões sempre acontecem. Mas, como o ator Tsumabuki Satoshi disse, em entrevista, “Uma família não precisa ter uma forma bonita. Não precisa ser perfeita. Por todos terem defeitos é que surgem as brigas, e conflitos ocorrem. Mas por sabermos desses defeitos é que é possível apoiar e ajudar nas horas difíceis. Se tudo parecer perfeito, acredito que vai ser mais difícil para todos.”¹ Por ter esse pensamento que, talvez, o ator interprete tão bem seu personagem, né?! Não sei o significado exato de “perfeição”; uma palavra que não é possível ser explicada, pois seu padrão é relativo,  dependendo dos ideais,  valores, cultura, do momento que cada pessoa está vivendo. Mas posso dizer com orgulho que hoje, para mim, minha família é perfeita.

 

¹ do site oficial.