Uma Família em Tóquio

uma-familia-em-toquio-jfilme-filme-japones

Esse filme te indico… porque é a nossa estória que está sendo contada.

Assista, por nossos pais.

Não importa nossa descendência, não importa nossa classe social, nem escolaridade e muito menos aonde moramos ou de qual geração pertencemos. O sentimento intenso e incondicional que os pais nutrem pelos filhos é o mesmo. As perguntas “você está comendo direitinho?”, “você está trabalhando direitinho?”, “está dormindo bem?”… serão sempre as mesmas. Talvez, por isso, a estória do filme UMA FAMÍLIA EM TÓQUIO (Tokyo Kazoku, 2013, 146 minutos) nos parece tão real, tão … familiar!

Com quase setenta anos de idade, o casal Shukichi (Hashizume Isao) e Tomiko (Yoshiyuki Kazuko), que vivem numa pequena cidade do Japão, resolvem ir à Tóquio para visitar os três filhos. Chegando na capital, já começam a sentir as mudanças oriundas da modernidade e da tecnologia, como o corre-corre da multidão e o uso do GPS pelo taxista.

Na primeira noite que passam na casa de seu filho mais velho, o médico Koiti (Nishimura Masahiko), os idosos conseguem reunir a família e matar a saudade de seus outros dois filhos, também: a cabeleireira Shigueko (Nakajima Tomoko) e o caçula Shoji (Tsumabuki Satoshi, galã famosíssimo no meio doramático!!).

A correia do dia-a-dia e o compromisso com o trabalho impedem que os filhos consigam dar a devida atenção aos pais. Assim, os três resolvem hospedá-los num luxuoso hotel de Yokohama (sonho de consumo da filha do meio), acreditando que isso os faria feliz. No entanto fica evidente que, o que os idosos mais queriam era a companhia dos filhos.

Abandonados em Tóquio, os idosos decidem cumprir logo a programação da viagem e voltar para sua cidade natal.

A interminável preocupação do casal com o filho caçula, que não se afirma na vida profissional, diminui quando conhecem sua namorada Noriko (a graciosa Aoi Yu). Mostrando-se uma pessoa amável e muito companheira, os pais de Shoji puderam ver que o filho estaria em boas mãos daqui em diante. E esse filho mais “descabeçado” foi o que mais esteve presente na visita do casal à capital.

 “Uma Família em Tóquio” é uma adaptação do filme original “Era uma Vez em Tóquio”, de 1953 e que traz o retrato de uma família comum (nada de filhos empresários bilionários, nada de casos e situações surreais). E é isso que faz dele, cativante. Senti como se o longa-metragem batesse na minha porta e perguntasse (pode ter certeza que baterá na sua porta, também): ” Você está dando a devida atenção aos seus pais?”, “O que você valoriza é realmente aquilo que vale algo?”. É… Atenção. Talvez seja uma coisa que não tenhamos mais. Por falta de tempo, talvez. Por falta de paciência, talvez. Por falta de observar aquilo que está acontecendo à nossa volta, talvez. Por que será?

Esse filme, juntamente com seu original, está em cartaz em alguns cinemas do Brasil. Uma grande oportunidade!

Assista ao trailer:

Como dizem, pais são todos iguais, só mudam de endereço. Mas para cada um de nós, nossos pais são únicos. E, independente da idade, cabe a nós, filhos, dar-lhes atenção. Que tal começarmos saindo um pouco da frente da televisão e do computador e jantar à mesa com nossos pais? Que tal responder às mensagens da sua mãe, mesmo que seja só com um “tá tudo bem!”. Ou ter um pouco mais de paciência e explicar pela milésima vez a eles como baixar um app ou como se usa uma impressora. Pois enquanto existirem filhos, existirão pais. E nós, seremos os próximos da fila.

  • Lui

    Oi Sayuri!

    Esse filme será o próximo a assistir, pelo jeito vou chorar….^^

    E adorei a mensagem final…recado aos filhos….=D

    Beijos!!

    • sayurine

      Oie! Coloque na lista sim! E espero sua opinião sobre o filme! 😉 Bjão!

  • Lui

    Assisti ao filme, muito bom. Não é de aventura nem de carinhas bonitinhas, mas de reflexão, para toda a família.
    É um filme p os filhos e netos, p compreenderem as dificuldades e as inseguranças dos idosos e darem mais atenção.
    É tbém para os pais já idosos, p refletirem que tipos de pais eles foram, porque sempre há tempo p corrigirem algo e melhorarem o relacionamento com filhos e netos.

    Recomendo.

    Beijos!!

    • sayurine

      Que bom que gostou, Lui!!! É um filme ótimo mesmo… um daqueles que TODOS deveriam assistir! 😉 Bjão!

  • Cacá

    Obrigada pela dica Sayuri. Parece bem interessante, e tem vários atores que eu gosto. Vou deixar anotado na minha lista. Beijos!

    • sayurine

      Olá, Cacá! Coloque sim! Vale a pena! Bjão!

  • KarineGong

    Tem esse drama legendado em algum sub??
    Gostei do tema e gostaria muito de assistir!
    Ótimo site e resenha também.
    Parabéns!!

  • KarineGong

    **desculpa o erro… Você sabe se tem algum sub que legendou esse filme??

    • sayurine

      Olá, Karine!! Existem muitos sites que disponibilizam esse filme…só não sei da garantia de qualidade e idoneidade, gomen!

  • Tomoe

    Vc’s poderiam me dar link de sites ou blogs q tenham esse filme completo e legendado!? Quero muito assistir.