Gold

gold-jdorama-serie-japonesa

Esse dorama te indico… para refletir: quanto vale uma medalha de ouro? Vale sacrificar a própria vida e a das pessoas que ama?

Uma medalha olímpica de ouro no peito. É tudo que um atleta busca incansavelmente, priorizando treinos e mais treinos,  sem vida social; levando seu corpo ao máximo num tempo recorde, como ninguém. Enquanto tudo isso for um sonho próprio, tudo vale a pena! Mas o que acontece quando sua mãe passa a desejar o ouro mais do que você? O que acontece quando a superação passa a se tornar um decepcionante sacrifício? Ou quando o medo de não atingir as expectativas é maior do que a sede da vitória?

Assistindo ao dorama GOLD (2010) é possível sentir “quase na pele” o que essas coisas significam e as consequências que podem trazer. Um dos melhores que assisti, com certeza!

A busca obsessiva por uma medalha de ouro faz da empresária Saotome Yuri (a incrível atriz Amami Yuki) uma pessoa extremamente rigorosa; mostra-se muito centrada nos seus ideais e  crê que um verdadeiro atleta nunca deve abandonar as esperanças e perder a garra até conseguir a vitória.

Seu objetivo de vida é conquistar uma medalha de ouro olímpica para a família “Saotome” e honrar seu sobrenome, e também para dedicá-la ao seu irmão mais velho, atleta falecido. Para tal façanha, Yuri foi até capaz de se casar (acredita-se que por puro interesse) com um medalhista olímpico (agora decadente e aproveitador), Akashi Tatsuya (Terajima Susumu), na tentativa de fazer os filhos herdarem os genes de um vencedor. Desde então, Yuri tornou-se uma mãe muito exigente e que deposita todo seu desejo nos jovens filhos: o nadador Kou (Matsuzaka Tori), o corredor Ren (Yano Masato) e em Akira (Takei Emi), nos saltos ornamentais. A empresária é considerada um exemplo de mãe-educadora. Será??

A personagem de Amami conta sempre com o apoio do treinador galã Joji (Sorimachi Takashi, o inesquecível GTO), que não esconde o amor que sente por ela. Além dele, a divertidíssima secretária Rika (Nagasawa Masami) traz alegria à vida de Yuri.

É um trama pesado, com assuntos muito delicados, tocantes e misteriosos. Repara-se que por trás de imagens de pessoas vencedoras e felizes, existem seres humanos que sofrem (e muito!) uma tamanha pressão psicológica que nem sempre é suportável. Para variar, chorei. Desde o primeiro episódio! Mas é um dorama que vale muito a pena assistir, pois (mais uma vez) nos leva a refletir (principalmente quem é mãe) sobre a verdadeira felicidade e a melhor forma de educar os filhos.

INFORMAÇÕES

  • Principais temas abordados: drama familiar, medalha olímpica, amor materno, superação.
  • Temporada: Verão 2010
  • Emissora: Fuji TV
  • Exibição: 8 de julho a 16 de setembro de 2010
  • Episódios: 11
  • Disponível: KissAsian, Good drama (legendas em inglês).
  • Música-tema: Wildflower, Superfly. Assista ao PV:

Não sou mãe, ainda.  Não conseguiria julgar se o jeito mãe da personagem principal é correto ou não. Inicialmente, discordei completamente dos seus princípios. Mas depois… vi que uma mãe nunca (NUNCA!) desejaria algo de ruim para os filhos. Seres humanos erram, e com as mães não é diferente. Um dia serei uma. Não garanto ser uma perfeição materna, mas posso garantir que amor não faltará. Acredito que nesse dorama fica claro: a felicidade de uma mãe é ver os filhos felizes. É o que a minha fala. E eu sei que é verdade (mesmo não tendo uma medalha olímpica).